Profissionais de administração vão ajudar pequenos negócios

Profissionais de administração vão ajudar pequenos negócios

Iniciativa do CFA quer criar uma rede de fortalecimento dos negócios em tempos de crise

Desde o início da pandemia do coronavírus no Brasil, pequenos empresários e empreendedores individuais foram obrigados a suspender suas atividades para conter o avanço da Covid-19. O isolamento e o distanciamento social já passam dos 40 dias em alguns estados e agora esses profissionais não sabem se recorrem a linhas de crédito para segurar as contas ou se fecham o negócio. Mas antes de tomar uma decisão, que tal recorrer a uma consultoria com quem entende de gestão? O serviço gratuito será intermediado pelos Conselhos Federal e Regionais de Administração (CFA/CRAS) por meio da campanha “Administrador e Empreendedor: unidos no fortalecimento dos negócios“.

A proposta da iniciativa é ajudar microempreendedores individuais e empresários de pequeno porte a superar a crise sem ter que encerrar o negócio ou conceber dívidas impagáveis. “Nossos profissionais de Administração darão consultorias gratuitas para auxiliá-los a tomar uma decisão mais assertiva. A nossa união é essencial para reerguer a economia do nosso país”, diz o presidente do CFA, Mauro Kreuz.

Para receber a consultoria, os microempreendedores individuais (MEIs), as microempresas (MEs) e as empresas de pequeno porte (EPP) precisam preencher um cadastro no site www.cfa.org.br/MPEs. Uma equipe do CFA selecionará os casos e encaminhará para profissionais de administração solidários que se voluntariaram para participar do projeto.

Jenipher Portela é microempresária e
busca consultoria profissional com ajuda do CFA

A microempresária Jenipher Portela já se cadastrou para receber a consultoria. Ela é proprietária de uma lanchonete que vende crepes, açaí, tapioca e sucos em Brazlândia, região administrativa do Distrito Federal, localizada a 49km de Brasília. Com a pandemia de coronavírus, ela teve que fechar as portas do estabelecimento para evitar a aglomeração de pessoas. A medida fez as vendas caírem em 54% em comparação com os primeiros quinze dias de janeiro, quando o isolamento social estava longe de ser uma realidade no país. A alternativa para enfrentar a situação foi focar toda energia no sistema delivery. “As vendas nessa modalidade se mantiveram, aumentaram um pouco, mas nada que supra a venda presencial”, explicou.

Ela conta que teve certa dificuldade em identificar o quanto as vendas tinham caído por não saber, até então, realizar os cálculos corretos. A comerciante identificou, ainda, que as principais matérias primas do seu negócio tiveram aumento de 50% e foi preciso reajustar os preços dos seus produtos. Contudo, com o fechamento do comércio, ela decidiu frear o reajuste por temer uma queda ainda maior nas vendas. “Já havíamos percebido que a nossa receita estava inferior a despesa”, explica.

Mas Jenipher está otimista e tem boas expectativas com a consultoria. “Espero ter uma visão real do meu negócio, entender quais os problemas estou enfrentando e ter uma visão de uma especialista de como superar isso”, comenta.

As consultorias gratuitas serão oferecidas nas áreas de Finanças, Orçamento, Logística, Recursos Humanos, Marketing, Tecnologia da Informação e outras áreas da Administração. Mauro lembra que a falta de planejamento e falhas na gestão estão entre as principais causas para a morte precoce de muitas empresas. “Essa consultoria com profissionais altamente capacitados pode não só salvar seu negócio, como também poderá ajudá-lo a se reposicionar no mercado”, defendeu.

Quer fazer como a Jenipher e aumentar as chances de salvar seu negócio? Inscreva-se e participe da consultoria. Para saber mais, acesse: www.cfa.org.br/MPEs.

FONTE: Ana Graciele Gonçalves. Assessoria de Comunicação CFA