Além de atuar como professor, consultor, coordenador de curso, o profissional da Administração pode trabalhar como Perito Judicial.

O perito judicial é um técnico ou especialista em determinado assunto que irá emitir parecer em juízo. Segundo o artigo 421 do Código de Processo Civil, os peritos serão escolhidos entre profissionais de nível universitário, devidamente inscritos no órgão de classe competente. O perito judicial atua nas varas Federal, Estadual e na Justiça do Trabalho e será nomeado pelo juiz da causa ou indicado pelas partes.

O administrador está habilitado a realizar perícias judiciais e extrajudiciais dentro de seus campos de atuação profissional de acordo com a Lei nº 4.769/65, são elas: administração e seleção de pessoal, organização e métodos, orçamentos, administração de material, administração financeira, administração mercadológica, administração de produção, relações industriais.

A Resolução CFA 224/99 cita quais as perícias privativas do administrador: Perícia sobre administração financeira, administração de material, administração mercadológica, administração de produção, sobre organização e métodos, sobre informática, sobre comércio exterior, administração hospitalar, relações industriais.

Desde 01/04/2013 o TRT-ES recebe em seu site os candidatos a atuarem como perito. Para fazer o cadastro, basta acessar o link Serviços e Consultas, no lado esquerdo do portal do TRT-ES, e clicar em Cadastre-se aqui. É preciso informar os dados pessoais, cadastrar e-mail e senha e, depois, escolher como tipo de usuário, Perito.

O profissional poderá indicar até três áreas de atuação, dentre as seguintes: áudio e vídeo, contabilidade, datiloscopia, engenharia, fisioterapia, grafotecnia, insalubridade, mecanografia, medicina, odontologia, periculosidade, psicologia, segurança do trabalho, tecnologia da informação, tradução e interpretação.

Voltar ao topo