Estudantes serão avaliados por competências e menos por notas

Estudantes serão avaliados por competências e menos por notas

Proposta foi aprovada Conselho Nacional de Educação 

As competências pessoais, emocionais e tecnológicas é que vão determinar a aprovação dos estudantes do curso de bacharel em Administração de todo o país. As avaliações por notas continuarão a existir, mas ficarão em segundo plano, de acordo com as Novas Diretrizes Curriculares Nacionais (DCNs), aprovadas pela comissão do Conselho Nacional de Educação do Ministério da Educação (CNE/MEC).

Agora, as instituições de ensino têm um prazo de até três anos para se adequarem às novas regras. As mudanças foram pleiteadas, em julho de 2020, pelo Conselho Federal de Administração (CFA) e já estão contextualizadas para atender o mercado de trabalho no período pós-pandemia.

“Não será mais suficiente decorar o conteúdo e passar por uma avaliação. O aluno deverá desenvolver competências inerentes ao ser e que o tornem um profissional de excelência”, explicou o presidente do Conselho Regional de Administração do Espírito Santo (CRA-ES), o administrador Maurílio José Inês.

A mudança deverá impactar diretamente o mercado de trabalho. Com as novas diretrizes, a expectativa é ajudar os cursos a evoluir na qualidade de formação dos egressos.